Ver mais notícias

Um comentário machista causou polêmica na página do Facebook das Aerolíneas Argentinas, a maior companhia área do país sul-americano. No entanto, ao invés de deixar o assunto por isso mesmo, o social media da marca respondeu da melhor forma possível.

O passageiro Andrés Pignataro resolveu usar a rede social da companhia aérea para reclamar do serviço prestado por ela. Mas, em vez de falar mal das poltronas, da comida ou até da qualidade do atendimento, ele resolveu criticar o visual das aeromoças.

No comentário, Andres escreve: “O que chama a minha atenção é o baixo nível das aeromoças que a empresa tem. Antigamente eram altas, esbeltas, empunham respeito. Agora, são baixas e gordinhas, deixando muito a desejar a aparência durante o voo.“. O comentário foi curtido 56 vezes e compartilhado 42 (me-do).

 

Em vez de deixar o comentário por isso mesmo, a empresa foi lá e respondeu o desaforo — e deu um exemplo de como tratar pessoas preconceituosas de maneira sutil e direta:

Na tradução do espanhol, “Olá, Andres, estes são os requisitos para ser uma aeromoça: maior de 18 anos; mulheres precisam ter de 1,63 a 1,75 e os homens de 1,70 a 1,85; nacionalidade argentina; estudo secundários completos; licença de TCP; domínio do idioma inglês; sabes nadar. Os preconceitos não saem para voar, os deixamos em Terra“. Toma essa na sua cara, Andres.

 

Após a resposta, o comentário ofensivo foi tirado do ar e a companhia já está tomando as medidas necessárias.

 

 

 

 

Comentários

Elizabethe disse:

Seria bom mandar ele para a época em que eram só mulheres "padrão" mas que não sabiam como agir em uma emergência, pra ver se ele ia se sentir melhor ;)

26/01/2015 - 12:55:53

Pablo pinheiro disse:

De onde veio está educação dessa pessoa por descriminar uma profissional em seu trabalho por aparência? Aparência não é currículo???


25/01/2015 - 04:47:32

Bill GC disse:

Claudenir... Informe-se antes de cometer a ignorancia tbm. Em grande parte dos países, eh previsto em lei que podem ser habilitados a trabalhar na aviação, pessoas daquela nacionalidade. A regulamentação da aviação civil brasileira define que somente brasileiros ou naturalizados podem ser aeronautas, e em voo internacionais ate o limite de 1/3 de extrangeiros.

24/01/2015 - 13:35:08

Eduardo Meira disse:

No fundo esse passageiro deve ter levado um fora e ficou nessa de joão-sem-braço.Tipo SE MANCA O MEU,SAI FORA!VAI PROCURAR AS MULHERZINHAS DO SEU NIVEL!

23/01/2015 - 23:36:45

claudenir disse:

Foi infeliz o rapaz,mas vi q ha preconceito tbm na propria cia. No requisito diz q tem q ter nacionalidade argentina. O fato de aceitar so argentinos,ja mostra q sao preconceituosos com pessoas de outras nacionalidades.

23/01/2015 - 20:10:41

Bruna disse:

Não é machismo não, é ignorância mesmo!


23/01/2015 - 17:28:04

Tancredo Correia Melo Fl disse:

Muito bem a capacidade profissional não estar na aparência.

23/01/2015 - 13:35:24

 

Comente

Ver mais notícias