Ver mais notícias

 A China Eastern Airlines anunciou nesta terça-feira a venda de 3,55% do total da empresa para a companhia aérea americana Delta Airlines por US$ 450 milhões.

A companhia estatal com sede em Xangai, a terceira maior do país asiático, afirmou que a operação também permitirá uma cooperação profunda entre os dois grupos, que coordenarão melhor seus serviços e voos entre os diferentes pontos entre a China e os Estados Unidos.

A Delta comprará 465,91 milhões de ações do tipo H da companhia aérea chinesa na Bolsa de Hong Kong, o que representa 10% das ações da China Eastern no mercado da ex-colônia britânica. Mas como a companhia também tem cotação na Bolsa de Xangai, a aquisição equivale a 3,55% do total da empresa.

Para a Delta, a terceira maior companhia aérea do mundo, o investimento garante também um posto de observação na direção da operadora comercial estatal chinesa.

O presidente da China Eastern, Liu Shaoyong, afirmou que o acordo é "uma medida estratégica de importância que permitirá realizar reformas, além de explorar e desenvolver a gestão econômica de propriedade mista, dirigindo o desenvolvimento mundial da companhia".

"É uma parceria de longo prazo para conectar as duas maiores economias do mundo e os dois maiores mercados de aviação civil do planeta", acrescentou o presidente da China Eastern.

Já o vice-presidente para Ásia-Pacífico da Delta, Vinay Dube, afirmou que o autêntico valor do acordo é a "criação de uma oferta de alto nível focada nas necessidades dos clientes, para sermos a franquia mais bem-sucessidade no mercado entre China e EUA".

A Delta e a China Eastern possuem acordos de code-share (compartilhamento de voos) para 43 linhas na China e outras 30 nos EUA, além de outras sete entre os dois países através do Pacífico.

 

 

Comente

Ver mais notícias