Ver mais notícias

O sindicato de pilotos Vereinigung Cockpit (VC) suspendeu nesta quarta-feira a greve na Lufthansa antes do previsto, depois que um tribunal alemão aceitou o recurso de urgência da companhia aérea.

Agora, os pilotos da empresa devem estar à disposição para o trabalho, disse um porta-voz da organização sindical. A companhia aérea alemã irá reestabelecer todo o trabalho amanhã, já que ainda estão mantidos para hoje os cancelamentos de 1.000 voos, como o anunciado.

O Tribunal do Trabalho do Estado federado de Hesse admitiu hoje o recurso de urgência e proibiu a greve dos pilotos porque seus objetivos não se concentram em questões relativas ao acordo coletivo.
Os Tribunais de Trabalho de Frankfurt e de Colônia tinham declarado a greve adequada, uma decisão sobre a qual a Lufthansa apresentou um recurso de apelação nas seguintes instâncias judiciais.

A segunda jornada de greve dos pilotos da Lufthansa, a 13ª em 1 ano e 5 meses, paralisou hoje alguns aeroportos e criou longas filas de espera nos guichês de Frankfurt e Munique.

A companhia teve que cancelar 1.000 dos 3 mil voos previstos para hoje por conta da greve, o que afetará 140 mil passageiros.

 

 

Comente

Ver mais notícias