Ver mais notícias

O presidente do Consórcio RioGaleão, Luiz Rocha garantiu nesta terça-feira (11), que até abril de 2016, as obras de extensão do Terminal 2 estarão concluídas, ou seja, o aeroporto estaria pronto e seguro para as Olimpíadas de 2016. Rocha admitiu, porém que somente a área do check in e do setor A do Terminal 1 passaram por obras de revitalização.

Anunciou um investimento de R$ 2 bilhões em obras que serão executadas até abril de 2016. Estão sendo construídos um Pier Sul - uma espécie de extensão do Terminal 2 - de 100 mil metros quadrados, 26 novas pontes de embarque. também serão construídos 14 esteiras, 14 elevadores, seis escadas rolantes e 6 mil metros quadrados de área VIP.

Também faziam parte da ampliação do programa terminal 2, a construção de mais quatro andares de garagem, com 2.700 vagas, elas vão se juntar aos três andares já existentes. Todo o prédio terá sistema de monitoramento por câmeras e sensores indicativos de vaga. 

O presidente do RioGaleão destacou ainda que o Tom Jobim é o primeiro aeroporto do país a obter a certificação para receber o avião do modelo A-380, o maior do mundo. E atualmente opera com 25 companhias aéreas pra 53 destinos diferentes.

"Em 2014 recebemos 17mihões de passageiros. Para este ano esperamos 18 milhões e com a ampliação poderemos receber mais gente e proporcionar mais conforto a todos. Esta área de ampliação vai receber mais 60 lojas e restaurantes e vai ter uma área de Duty Free de 8 mil metros quadrados, além de um andar exclusivo para área VIP, com um spa", detalhou.

As obras de infraestrutura também modernizaram os sistemas de energia, que ganharam 22 novos geradores. Os elevadores foram modernizados e agora terão capacidade para 25 passageiros. Todo o sistema de sinalização também está sendo trocado e melhorado, assim como o sistema de ar-condicionado.

"Não teremos mais problemas de calor no verão. Foram instalados ar-condicionado inclusive em todas as pontes de embarque. Ainda há muito o que fazer no aeroporto, mas o público já começa a aprovar as mudanças. Começamos com uma nota de 3,77 num máximo de 5 há um ano. E hoje já recebemos nota 4,13", frisou Rocha, que em 25 anos de concessão disse que vai investir pouco mais de R$5 bilhões nas obras de infraestrutura e atendimento no Aeroporto Internacional do Rio.

 

 

Comente

Ver mais notícias