Ver mais notícias

O Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea) propôs ontem (10/12), durante rodada de negócios promovida pela Convenção Coletiva de Trabalho 2015/2016, que os empregos na aviação comercial sejam garantidos até o dia 30 de novembro do próximo ano, próxima data base das categorias, considerando que a crise econômica impossibilita proposta de reajuste salarial no momento.
A proposta de garantir empregos é inédita no setor aéreo, e representa a única alternativa encontrada no momento pelas empresas frente ao dificultoso panorama político-econômico que impacta as operações das companhias aéreas, sem perspectivas de melhora para os próximos anos.

Porém, a proposta formulada pela Snea foi recusada pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), pela Federação Nacional de Trabalhadores em Empresas de Transporte Aéreo (FNTTA) e pela Federação Nacional de Trabalhadores em Aviação Civil (FENTAC), sendo marcada uma nova rodada rodada de negociações entre empresas e trabalhadores para o dia 17 do próximo mês.

Atualmente as empresas representadas pelo Snea empregam quase 60 mil pessoas diretamente e são responsáveis por quase 800 mil postos de trabalho de forma direta, indireta e induzida.

 

 

Comente

Ver mais notícias