Ver mais notícias

A Boeing registrou, no mês passado, a encomenda de 289 aeronaves comerciais para 15 clientes, o que equivale a um valor de aproximadamente US$ 32,6 bilhões.

Do total de encomendas, seis clientes não identificados encomendaram 264 Boeings 737 MAXs; outros quatro clientes não identificados encomendaram 13 Boeings 737-800; e dois clientes adicionais não identificados pediram três Boeings 787-9s. A companhia de aviação Jet 2, do Reino Unido, encomendou quatro Boiengs 737-800, avaliados em US$ 384 milhões, enquanto a Air Tanzania encomendou um único Boeing 787-8 e a Uzbekistan Airways encomendou quatro Boeings 787-8s.

No mesmo período, a fabricante entregou 66 aeronaves comerciais para 31 companhias aéreas, cinco locadoras e quatro clientes não identificados. As entregas incluíram seis 737-800 da Southwest Airlines; seis aeronaves para a United Airlines (três 737-900ERs, dois 777-300ERs e um 737-800); três aviões para a American Airlines (dois 737-800 e um 787-9) e três para a Emirates (sendo todos 777-300ERs).

Entregas adicionais de 777-300ER durante o mês foram para a Kuwait Airways (que levou dois), para a Air China, a norte-americana Intrepid Aviation e quatro clientes não identificados. Além disso, a Korean Air recebeu a entrega de um cargueiro 777 e a Air Europa recebeu dois 787-8s, enquanto a Avianca da Colômbia e a Royal Air Maroc receberam um 787-8 cada. As entregas em dezembro incluíram ainda um 787-9 para cada uma das seguintes companhias: Aeromexico, All Nippon Airways, British Airways, China Hainan Airlines, Japan Airlines e China Xiamen Airlines.

Ao longo de 2016, foram entregues 728 aviões comerciais, e a fabricante recebeu pedidos de 803 aeronaves, avaliadas em aproximadamente US$ 108,6 bilhões, mas devido a cancelamentos registrados no período as encomendas ficaram em 668 aeronaves até o dia 31 do mês passado.

 

 

Comente

Ver mais notícias