Ver mais notícias

Voar tem se tornado menos solitário e mais divertido desde que as companhias aéreas começaram a modernizar suas cabines para favorecer a interação entre os passageiros. Os conceitos de design mais recentes envolvem assentos que podem ser configurados em grupos, lounges com bares e espaços de trabalho que podem ser compartilhados - tudo, claro, a dez mil metros de altura.

Tais mudanças fazem parte das novas tendências que visam enriquecer a experiência dos viajantes, as quais devem ser “autênticas e exclusivas”, de acordo com a pesquisa 2016 US Experiential Traveler Survey, divulgada pelo Skift. Desde os novos arranjos de assentos na Qsuite, da Qatar Airways, até as aeronaves modulares adaptáveis propostas pelas Airbus, as viagens aéreas estão entrando em uma nova era de personalização e socialização.

“Além das cabines premium, vejo que surgirão novas oportunidades para favorecer a interação entre os passageiros de um mesmo voo”, afirmou à CNN o consultor de viagens e fundador do blog One Mile at a Time, Ben Schlappig.

A KLM é outra companhia que está dando seus primeiros passos nessa direção, com o conceito Meet &Seat, no qual o passageiro pode escolher seu companheiro de assento com base em perfis de Facebook, Linkedin e Google+.

A Emirates também vem, aos poucos, apostando na maior socialização de seus passageiros por meio de um novo conceito na assinatura do Onboard Lounge nos A380, que será lançado em julho deste ano. Introduzido primeiramente em 2008, o lounge oferece aos viajantes a possibilidade de se socializarem durante o voo.

"Em nossa última reforma, tomamos como inspiração cabines de iate privadas e conseguimos aumentar o espaço de assentos, ao mesmo tempo em que mantemos a assinatura em forma de U", conta o VP sênior de Serviços da Emirates, Terry Daly,

Mas a maioria dos assentos de companhias aéreas nas classes executivas continua sendo projetada para pessoas que viajam sozinhas e geralmente preferem privacidade e espaço pessoal, sem contar que ainda há algumas limitações bastante significativas para implantar novidades, já que mesmo a menor mudança em uma cabine de avião pode levar de sete a dez anos para ficar pronta.

 

 

Comente

Ver mais notícias

Siga-nos

Fone: (14) 3624-2488 pilotobrasil@pilotobrasil.com.br