Ver mais notícias


Um  Boeing 767-300 em nome da Air Canada, o registro C-FMLV realizando o vôo AC-1925 de Londres Gatwick, EN (Reino Unido) para Toronto, ON (Canadá) com 282 pessoas a bordo, partiu da pista 08R de Gatwick, mas teve seu pneu estourado na partida, levando a equipe a parar a escalada no FL070. Detritos foram encontrados na pista de partida. A aeronave entrou em espera por cerca de 30 minutos, depois posicionou-se para a aproximação e pousou com segurança na pista 08R de Gatwick. 

O aeroporto informou que a pista foi fechada logo após a partida da aeronave por cerca de 15 minutos, enquanto a pista foi inspecionada e os resíduos foram removidos, então a pista foi reaberta para o retorno da aeronave e fechada novamente após o pouso. A pista de backup 08L foi posta em operação no entanto, teve que ser fechada também depois que os destroços foram varridos para essa pista também.

Em 18 de julho de 2017, a TSB canadense informou que a equipe ouviu uma explosão alta enquanto estava em alta velocidade. A tripulação continuou a decolagem e, seguindo a partida do instrumento padrão, declarou PAN e solicitou vetores sobre o Canal da Mancha para evitar que detritos caíssem em áreas povoadas quando o trem de pouso seria abaixado. O Controle de Tráfego Aéreo aconselhou que eles ouviram o estrondo, e os restos de pneus foram encontrados na pista de partida. A tripulação de voo informou a equipe de cabine para um pouso anormal e um retorno a Gatwick foi iniciado onde a aeronave pousou com excesso de peso, mas com segurança na pista 08R. Ambos os motores foram desligados enquanto a tripulação e os serviços de emergência monitoravam as crescentes temperaturas dos freios. Passageiros e tripulantes embarcaram na pista e foram movimentados para o terminal, a aeronave foi posteriormente rebocada da pista de aterrissagem. Não houve feridos e, com exceção do pneu, nenhum dano à aeronave.

 

 

Comente

Ver mais notícias