Ver mais notícias

A Índia é um dos mercados de aviação que mais crescem no mundo, com aumento da receita de tráfego doméstico de mais de 20% ao ano nos últimos anos

O presidente-executivo da Boeing disse nesta segunda-feira que espera que a companhia aérea Indian Airlines encomende até 2.100 novas aeronaves, avaliadas em 290 bilhões de dólares, nos próximos 20 anos, considerando esta a previsão mais alta já feita para a terceira maior economia da Ásia.

A Índia é um dos mercados de aviação que mais crescem no mundo, com crescimento da receita de tráfego doméstico de passageiros de mais de 20 por cento ao ano nos últimos anos.

“O número cada vez maior de passageiros, combinado com um câmbio forte, preços baixos do combustível e o alto fator de carga é um bom presságio para o mercado de aviação da Índia, especialmente para as companhias aéreas de baixo custo”, disse o vice-presidente de vendas para Ásia-Pacífico e Índia da Boeing, Dinesh Keshar.

A maior fabricante de aviões comerciais do mundo disse que espera crescimento de cerca de 8 por cento no número de passageiros no Sul da Ásia, dominado pela Índia, nos próximos 20 anos, ante média mundial de cerca de 4,7 por cento.

A Boeing pode aumentar a projeção no ano que vem, dependendo de como o esquema de conectividade regional da China de desenrolar, acrescentou Keskar.

A Boeing espera demanda global de 41.030 aeronaves nos próximos 20 anos, colocando a participação da Índia em um total de cerca de 5 por cento.

 

 

Comente

Ver mais notícias